Técnicas de gestão empresarial: mais produtividade com alguns cliques

Técnicas de gestão empresarial: mais produtividade com alguns cliques

  • 3
  • 21 de setembro de 2017

A gestão de empresas sempre foi dividida em 4 funções clássicas: Planejar, Organizar, Dirigir e Controlar.

Com o passar do tempo, a crescente competitividade dos mercados, a complexidade das operações e o advento de novas tecnologias transformou de forma drástica as técnicas de gestão empresarial. Hoje, os 4 conceitos permanecem válidos, mas sob uma nova perspectiva: a de gerar valor.

As empresas geram valor ao entregarem um produto ou serviço a um cliente final de forma a atender plenamente suas necessidades. Quando isso acontece, esses clientes enxergam um determinado valor naquilo que adquiriram ou usufruíram.

E para fazer esta entrega aos clientes, as empresas se organizam na forma de uma cadeia de processos, em que cada um deles vai agregando valor, durante as etapas de produção, até formarem um produto ou serviço final.

Para que obtenham lucro, o valor gasto na soma de todas as etapas destes processos deve ser menor que o valor pago pelo cliente (proporcional ao valor percebido por ele). Esta diferença é o lucro.

Assim, quanto mais valor a empresa conseguir entregar, despendendo menos recursos, dentro (ou acima) da expectativa de qualidade dos clientes, maior será seu valor. Em outras palavras: uma empresa que consegue entregar um alto valor percebido aos clientes usando o mínimo de recursos possível é uma empresa valiosa. Nesse contexto, as atuais técnicas de gestão empresarial perseguem a produtividade e a qualidade.

Para isso, a eliminação de desperdícios e atrasos, a automatização de tarefas repetitivas e um controle efetivo dos processos, são a receita para o sucesso.

Mas como alcançar essas metas de forma prática e objetiva? Veja, a seguir, algumas técnicas de gestão empresarial apoiadas pela tecnologia que podem fazer toda diferença em seu negócio.

3 técnicas de gestão empresarial para gerar mais valor com menos recursos

1- Controle e gestão de equipes

Uma das técnicas de gestão empresarial mais básica é o controle das tarefas que estão sendo executadas pelas equipes. O primeiro passo é distribuir e delegar as tarefas e fornecer as informações e instruções necessárias para que cada um desempenhe sua atividade.

Depois disso, conforme os processos e projetos estão em andamento, é preciso que o gestor saiba responder a 5 perguntas:

  1. O que está sendo feito ou já foi concluído?
  2. Por quem?
  3. Com qual objetivo?
  4. Para ser entregue quando?
  5. Atendendo a quais critérios?

Gerenciar todas essas informações sem auxílio da tecnologia é praticamente impossível.

É por isso que sistemas específicos de gestão, como a utilização de CRM pelas empresas ou de automação de marketing estão sendo cada vez mais usados, assim como sistemas genéricos de gestão de equipes, como por exemplo o Trello e seus quadros tão intuitivos e práticos de usar. Dessa forma, os processos fluem com muito mais assertividade, evitando-se retrabalhos e atrasos, o que traz mais produtividade, resultados e valor para o negócio.

2- Integração de sistemas

Outra das técnicas de gestão empresarial em que a tecnologia tem um papel determinante é na troca de informações e dados entre sistemas e pessoas de forma eficiente.

É exatamente quando dois sistemas de informação interagem entre si que muitos erros podem ocorrer, como leituras ou digitações erradas, por exemplo.

Esses erros, além de poderem gerar entregas fora do padrão de qualidade desejado, causam atrasos e refações, o que encarece o processo e diminui o valor percebido entregue aos clientes.

Hoje, com a proliferação de ferramentas baseadas na nuvem para gestão de negócios e processos, é possível usar APIs (protocolos da internet que fazem dois sistemas “conversarem” entre si) para fazer a integração do seu CRM com o seu disparador de e-mail, ou com sua ferramenta de automação de marketing, entre muitas outras, evitando erros na troca de dados e informações.

3- Automatização de tarefas repetitivas

O recurso mais valioso de uma empresa é seu capital humano. Sem pessoas para pensar, analisar, tomar decisões e agir, a organização simplesmente não funciona.

Por isso, quanto mais tempo as pessoas puderem dedicar a trabalhos complexos e que demandam a inteligência e a sensibilidade humanas, melhor para a empresa.

Tarefas repetitivas, como emitir notas fiscais, por exemplo, podem ser automatizadas e, novamente, para isso podem ser usadas APIs.

Funciona da seguinte forma: imagine um e-commerce que faz centenas de transações por dia. Para cada uma delas, é preciso emitir uma nota fiscal eletrônica. E se em vez de usar um funcionário para esse trabalho, essa tarefa fosse automatizada e, a cada transação aprovada pelo meio de pagamento do e-commerce, automaticamente uma nota fiscal fosse emitida? O funcionário designado para isso poderia ocupar seu tempo com tarefas muito mais nobres e que agregam mais valor às entregas da empresa.

E este é apenas um exemplo de automatização de tarefas repetitivas via API.

Na Pluga você pode encontrar mais de 200 automatizações como essa, entre as mais diversas ferramentas baseadas na internet.

Portanto, se você quer adotar técnicas de gestão empresarial mais eficientes para o seu negócio, não perca mais tempo: peça a ajuda da tecnologia.

Pluga

Conteúdo escrito pelo Marcus Ribeiro.

Entusiasta de novas Tecnologias, Empreendedor, CEO da Pluga, e Jogador de Futebol de Praia no Fim de semana [Part-Time Job]

A Pluga possibilita integrações incríveis entre as ferramentas web que você mais usa.

Avalie nosso artigo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas
2 voto(s)
Carregando...

Leave a Reply

Deixe seu comentário abaixo

[contact-form-7 id="14318" title="Fale com a Lilian Rios (Fim de Post)"]
Lilian Rios

Fale com a Lilian Rios

Especialista Inbound Marketing

o