Outbounding x inbound marketing: qual é o marketing que o consumidor quer?

Outbounding x inbound marketing: qual é o marketing que o consumidor quer?

  • 2
  • 15 de setembro de 2016

Nos últimos anos o mercado mudou bastante. Vivemos tempos de hiperconexão e hipercompetição, com a comoditização de produtos e serviços em todos os segmentos. Os clientes passaram a ter acesso a mais informação e variadas opções de consumo e a internet foi uma grande catalizadora desse processo.

Em meio a todas essas mudanças, muitas empresas ainda fazem marketing igual ao que faziam décadas atrás, o que gera um gap entre o que o novo consumidor quer e precisa e o que está sendo oferecido a ele.

Apesar disso, outras empresas já entenderam a nova dinâmica e passaram a utilizar técnicas mais assertivas para fazer marketing, ou melhor, o Inbound Marketing. Saiba qual é a diferença entre o marketing antigo, o tradicional e ele e quais são as características de cada um.

O que é Inbound Marketing?

O Inbound marketing é uma nova forma de marketing que objetiva conquistar o interesse das pessoas por meio da criação de conteúdo relevante e de qualidade voltado a um segmento específico.

O inbound x o outbound marketing

O contraponto ao inbound é o outbound marketing. Também conhecido como “o velho marketing” ou “o marketing tradicional”, o outbound está baseado na interrupção para se comunicar com as pessoas. Ele é o marketing que “impõe” a sua mensagem quando e como desejar de forma arbitrária e, normalmente, não autorizada pelo cliente.

Por exemplo, o comercial que interrompe de modo não permissivo e massivo a experiência do consumidor ao assistir um filme na TV pode ser considerado outbound marketing. Hoje, o poder desse tipo de ação perante o novo perfil do consumidor mostra-se enfraquecido.

Já o inbound não é invasivo, ele ocorre com autorização e interesse de seu público. Ele tem um caráter mais utilitário, buscando ajudar as pessoas a resolverem algum problema, o que faz com que o seu potencial de conversão seja bastante alto.

Outra diferença é que no inbound as empresas podem investir valores menores e obter maior conversão e resultados mais assertivos do que com as ações massivas – e caras – do outbound marketing. No inbound, os resultados são mais previsíveis por serem mais fáceis e detalhadamente mensuráveis.

Com o inbound é possível saber os resultados das ações em tempo real e, caso necessário, realizar adequações simultaneamente. Já no outbound, as ações são lançadas com uma expectativa que só tempos depois poderão ou não ser confirmadas, não possibilitando, na maioria das vezes, ajustes mais imediatos na ação.

O inbound marketing está focado em atrair as pessoas certas para sua empresa. Por isso, ele apresenta grande potencial para gerar vendas, visto que todo o processo é realizado com o consentimento e interesse do consumidor específico de seu negócio, ao contrário do modelo de “megafone”, do marketing tradicional, que busca falar com o maior número de pessoas, sem uma segmentação específica e um interesse prévio desse público – o que faz com que o inbound também possa reduzir custos de aquisição de clientes (CAC) em comparação às ações de outbound marketing.

É claro que ações de outbound não precisam ser totalmente descartadas. Utilizadas estrategicamente, elas podem trazer resultados para a sua empresa, sobretudo se integradas a ações de inbound marketing. Entretanto, para obter resultados junto ao novo perfil de consumidores, o inbound oferece ferramentas e métodos mais focados e assertivos.

Quer continuar aprendendo sobre o tema? Veja como fazer marketing de convergência!

Que tal ser o primeiro a avaliar este artigo?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas
Carregando...

Leave a Reply

Deixe seu comentário abaixo

[contact-form-7 id="14318" title="Fale com a Lilian Rios (Fim de Post)"]
Lilian Rios

Fale com a Lilian Rios

Especialista Inbound Marketing

o