Muita ação e pouco resultado: o que minha empresa está fazendo de errado (ou quais são os erros mais comuns em Marketing Digital)

Muita ação e pouco resultado: o que minha empresa está fazendo de errado (ou quais são os erros mais comuns em Marketing Digital)

  • 4
  • 9 de Março de 2017

Frequentemente vemos muitos cases de sucesso de empresas que estão aplicando a metodologia do Inbound Marketing. Isso evidencia o poder que essa estratégia tem para gerar resultados positivos, desde que feita de maneira correta (evitando os erros mais comuns em Marketing Digital). Afinal, é preciso adaptar o método para o mercado em que seu negócio está inserido.

No entanto, algumas empresas não conseguem obter sucesso mesmo com altos investimentos no time de marketing. O que acontece é que o esforço por si só não é suficiente para conquistar ganhos expressivos. Ou seja, planejar a estratégia de maneira bem estruturada é fundamental para aumentar seu retorno sobre investimento.

Pensando nisso, vamos apresentar a seguir, quais são esses erros mais comuns baseados em cada uma das 5 etapas da metodologia do Inbound Marketing (atrair, converter, relacionar, vender e analisar), e que podem ser responsáveis pelos altos esforços e baixos resultados da sua organização.

Erros mais comuns em Marketing Digital e o que você pode fazer para evitá-los

1 – Atrair: Não estou escrevendo para minhas personas

Muitas empresas se esquecem do primordial: definir o perfil do seu potencial cliente. Sem as personas estabelecidas, seu negócio corre sérios riscos de ter uma estratégia fracassada. Um ponto primordial para o sucesso do Inbound é a definição de personas.

Quando você não sabe detalhadamente quem é o seu cliente ideal fica mais difícil entender qual a melhor linguagem para se comunicar com ele. Dessa forma, você perde muitas oportunidades de atrair, através do Marketing de Conteúdo, pessoas que realmente têm interesse no seu negócio.

Afinal, uma das principais consequências de não saber o perfil da sua persona é perder tempo atirando para todos os lados. Consequentemente, você acaba atraindo consumidores que nem sempre têm potencial para adquirir seus produtos e serviços.

Busque os melhores clientes e faça a eles questionamentos mais amplos (como dados demográficos, cargo, formação acadêmica) até perguntas mais específicas sobre suas maiores dificuldades, comportamentos de compra e tipos de conteúdos consumidos na internet, por exemplo. Depois, basta unificar as respostas e criar uma representação fictícia do seu cliente ideal.

2 – Converter: Não estou gerando Leads

Outro equívoco que acontece com bastante frequência é quando as empresas acham que um alto volume de tráfego é suficiente para gerar Leads. Conduzir sua audiência até o site é muito importante, mas é preciso que esse canal ofereça oportunidades de conversão.

Sem o contato de potenciais consumidores, o ciclo do Inbound fica incompleto e não é possível se relacionar com eles até o momento da decisão de compra. Assim, a empresa desperdiça muitas chances de educar a sua persona e conquistar novos clientes.

A saída para gerar Leads é se basear na persona para construir materiais ricos que tenham valor. Só assim o visitante poderá perceber a importância da recompensa para resolver um problema do seu dia a dia.

Outros elementos fundamentais para potencializar esse processo são as Landing Pages e os Call-to-actions (Chamadas para ação). É preciso oferecer seu produto em uma página de conversão objetiva que deixe claro aquilo que a persona ganhará ao disponibilizar seus dados.

As chamadas para ação também necessitam ser atraentes, com cores contrastantes e um verbo no imperativo indicando uma ordem, como “Baixe o eBook grátis”, “Ligue agora”, “Solicite um orçamento”, dentre outros. Utilizar esses termos estimula o consumidor a realizar a ação desejada e aumenta as chances da conversão acontecer.

3 – Relacionar: Estou usando listas de emails compradas

Ao contrário do que muita gente imagina, a quantidade de endereços eletrônicos na sua lista não é um fator chave de sucesso para uma campanha de Email Marketing. Mais importante do que isso é a qualidade dessa base de emails. Quando você compra uma lista de emails você invade o espaço das pessoas, pois elas não autorizaram o envio das suas mensagens e ofertas.

Isso gera um grande problema, já que a possibilidade do seu email ser marcado como SPAM é enorme. Com isso, você perde tempo e dinheiro investindo em uma estratégia que não acarretará resultados positivos para seu negócio.

Conquiste sua própria lista e invista na segmentação criteriosa. Você pode conseguir emails através da geração de Leads, de formulários de inscrição na sua loja ou até mesmo de pop-ups contextualizados no seu site. O principal é criar critérios que selecionem seus contatos para cada objetivo da campanha.

Seu negócio pode segmentar o público de acordo com o cargo ocupado, por exemplo. Essa informação será importante quando você for disparar uma mensagem sobre dicas de produtividade para analistas de TI ou enviar templates para tomadores de decisão.

4 – Vender: Não alinhei o marketing com o time de vendas

Diferentemente do que foi dito há alguns anos sobre a relação conflituosa entre marketing e vendas, hoje o cenário é outro. A integração desses dois times é outro fator que influencia o sucesso ou fracasso da sua estratégia de Inbound Marketing.

O que acontece é que o marketing tem um papel fundamental na preparação dos Leads para a equipe de vendas. Uma persona educada ao longo da jornada estará muito mais propensa ao consumo, e isso exigirá menos esforço do time de vendas.

Por outro lado, o time comercial também tem uma missão muito significativa, que é a de transmitir feedback aos profissionais de marketing. Isso permite que eles revejam a estratégia utilizada, caso esta esteja dando errado. Dessa forma, é possível potencializar as chances de qualificar ainda mais o Lead para se tornar um cliente fiel.

Se não há sinergia entre os dois setores, a geração de negócios fica totalmente comprometida. Por isso, é preciso reunir ambos periodicamente e mostrar a importância do trabalho em conjunto, além de incentivar a comunicação direta entre eles.

5 – Analisar: Estou analisando as métricas erradas

É comum muitas organizações se apegarem às famosas métricas de vaidade. Elas indicam números interessantes, mas que não impactam em nada seu negócio. Por isso, é essencial definir quais métricas contribuem de fato em vendas.

Portanto, não se prenda somente à quantidade de seguidores nas mídias sociais, comentários em um post ou visualizações de página. Tenha um panorama do que acontece ao longo da jornada e meça os resultados para constatar a efetividade da sua estratégia.

Procure focar no número de visitantes, na quantidade de Leads gerados e em quantos clientes foram conquistados. Essas métricas são fundamentais para identificar se o Inbound Marketing está sendo aplicado de maneira satisfatória.

Comece a sua metodologia pelo ponto de partida adequado e você terá muitos motivos para comemorar! Aproveite para iniciar sua estratégia no ambiente online com nosso Kit de Marketing Digital para Iniciantes.

*Post escrito por André Siqueira, co-fundador e head de marketing da Resultados Digitais.

Resultados Digitais

Artigo produzido por André Siqueira, co-fundador e head de marketing da Resultados Digitais.

A Resultados Digitais é uma empresa que tem como objetivo ajudar empresas de todos os portes a entender e aproveitar os benefícios do Marketing Digital.

Que tal ser o primeiro a avaliar este artigo?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas
Carregando...

Leave a Reply

Deixe seu comentário abaixo

[contact-form-7 id="14318" title="Fale com a Lilian Rios (Fim de Post)"]
Lilian Rios

Fale com a Lilian Rios

Especialista Inbound Marketing

o