Precisando de diferencial competitivo? 17 ensinamentos que empresas tradicionais podem aprender com as startups

Precisando de diferencial competitivo? 17 ensinamentos que empresas tradicionais podem aprender com as startups

  • 1
  • 9 de Fevereiro de 2017

Startups apresentam uma estrutura reconhecida por seu compromisso com a inovação e com o seu público-alvo. Esse jeito tão especial de lidar com clientes que, inclusive, tem o marketing inbound como foco, foi adotado pela WCK e por muitas empresas ao redor do mundo, e o motivo é simples: ele é eficiente e aproxima pessoas. Neste post, você vai ver como empresas tradicionais podem aprender com startups, mudar seu jeito de fazer gestão e absorver ensinamentos de marketing, criando um excelente diferencial competitivo. Confira abaixo algumas lições de startups que vão fazer a diferença na sua empresa.

17 lições para aprender com startups

1. Esteja seguro com a sua equipe

Uma equipe qualificada e que consiga trabalhar em conjunto é essencial. Por vezes os profissionais são excelentes individualmente, mas não conseguem agir em grupo. Esta falta de sinergia é sentida principalmente quando prazos apertados exigem mais atenção e o estresse é maior.

Vemos nos históricos de grandes empresas como a Microsoft que sua origem remete a uma sociedade, e não à toa, o crescimento gradativo da equipe permite que os potenciais sejam enxergados mais facilmente. Este item deve continuar a ser explorado mesmo com o aumento dos lucros.

Já a área de Recursos Humanos de uma empresa deve manter ligações com os demais setores a fim de explorar o máximo potencial de cada equipe de trabalho, tornando a seleção para cargos mais orgânica.

2. Utilize tecnologias para aprimorar o seu trabalho

Se há alguma tecnologia, app ou software que pode auxiliar as equipes a produzirem mais em menos tempo ou simplesmente se organizar melhor, essa tecnologia deve ser utilizada!

Startups são conhecidas por estarem na vanguarda tecnológica, justamente porque sua gerência entende que serviços analógicos são muito mais eficientes se combinados com as vantagens do digital. Guardar informações na nuvem, por exemplo, já salvou pelo menos alguns dezenas de equipes de iniciarem projetos do zero.

3. Erros acontecem a todo tempo, entendê-los e corrigí-los é mais importante do que “nunca errar”

Apesar da ideia: “empresas renomadas nunca cometem erros”, se observarmos a histórias das gigantes de todas as áreas de atuação, veremos erros conceituais, de diagnóstico, soluções imprecisas e outras tantas falhas. Isso acontece por causa de inúmeros fatores (mas essa não é a discussão agora), mais importante do que “nunca falhar “ é reconhecer o erro e estar de prontidão para encontrar uma solução rápida.

Equipes de marketing que trabalham com divulgação e propaganda online podem se surpreender com mensagens duplas e outros tipos de mensagem transmitidas “sem querer”.  Durante o lançamento do filme “X-men Apocalipse”, por exemplo, um cartaz que mostrava um vilão enforcando uma personagem feminina foi alvo de críticas por retratar a opressão à figura da mulher. A equipe de criação se retratou e disse que não foi intencional e que era, apenas, uma representação de uma heroína em luta contra o vilão.

O tato para lidar com problemas de comunicação é desenvolvido gradativamente, embora algumas perguntas já devam ser respondidas de forma prévia:

1-   Qual é a postura da empresa em caso de falhas da equipe?

2-   Como fazer para minimizar os possíveis danos?

3-   Como fazer com que a experiência negativa resulte em aprendizado?

4. Foco no público-alvo

Quando as coisas parecerem nebulosas lembre-se que público-alvo é o motivo pelo qual o seu trabalho é necessário; sem ele não haveria motivo/necessidade.

Muitas vezes, um novo público adere ao seu produto ou o seu produto passa a não atender mais ao seu público do jeito que atendia. Por isso, pesquisas não podem ser deixadas de lado. O conteúdo 4 passos para desenvolver minha persona pode ajudar a definir melhor quem é o seu público-alvo, o que pensa e, mais ainda, quais dores são mais latentes na sua vida.

Entender nuances e desdobramentos do seu público irá ajudá-lo a fazer campanhas e pensar no futuro da marca. Ponto em que muitas empresas erram.

5. Produza conteúdo relevante

Certifique-se que o conteúdo produzido consiga impactar positivamente as pessoas, quando se conhece as necessidades do seu público-alvo, a armadilha de publicar sem nenhum objetivo é evitada.

O advento dos blogs em meados dos anos 2000 demonstrou que qualquer pessoa pode produzir conteúdo, o que diferencia profissionais é a qualidade desses conteúdos. É fundamental que o seu blog, por exemplo, siga métricas e seja constantemente aprimorado. Por isso, descobrir como adequar o blog da minha empresa para o inbound marketing pode ajudá-lo nesse sentido. Mas, saiba que o principal é estabelecer uma linguagem dinâmica e construtiva com o seu público.

6. Permaneça ativo

Esteja disponível, publique textos que mostrem a visão da sua empresa sobre os assuntos. Todos se sentem mais confortáveis quando sabem que não estão lidando com robôs.

Programe as publicações para horários estratégicos e mantenha contato com o seu público. Irregularidades causam a sensação incredibilidade da marca.

Muitas empresas mantem um setor exclusivo para lidar com informações de redes sociais e a comunicação diária da empresa, decisão que não poderia ser mais acertada.

7. Hierarquia é importante, mas só quando não atrapalha o desenvolvimento do trabalho

Frases como: “Eu sou o gerente, eu não preciso de opiniões!” devem ficar fora do seu vocabulário e da cultura da empresa. As hierarquias são importantes para dividir o trabalho, mas não devem engessar a criatividade. Ed Catmull, em seu livro “Criatividade S.A.” diz que em uma empresa em que a criatividade tem peso, “todos podem ter o poder de apertar o botão de alarme” sem serem repreendidos.

O que significa que as equipes devem ter autonomia para sugerir mudanças e retratar possíveis problemas no projeto e na rotina de seu trabalho na empresa.

8. Saiba adequar as campanhas de marketing ao seu orçamento

Infelizmente um quadro comum entre as equipes de marketing é empreender campanhas sem calcular todas as despesas de maneira assertiva, além de imprevistos, falhas em equipamentos, erros em gráficas e outros fatores que não são contabilizados na equação. Nesse caso, se houver um déficit de orçamento a empresa contará exclusivamente com o retorno da campanha para superar o déficit, um risco muitas vezes desnecessário.

Os recursos dados para uma campanha devem ser analisados e utilizados de modo que as quantias sejam reservadas para essas “eventualidades” ou assegurar que as empresas parceiras tenham planos viáveis para garantir que tempo e recursos não sejam eliminados dessa forma.

9. Esteja atento aos seus concorrentes

Estar atento aos concorrentes é mais do que enxergar a sua existência, é enxergar as engrenagens que os movem por de trás de cada atitude.

1-   Quais oportunidades/nichos os concorrentes estão explorando?

2-   Houve mudança em sua segmentação? Por quê?

3-   Como a concorrência lida com momentos de crise?

4-   Como a concorrência lida com falhas?

5-   O que a concorrência oferece que a faz permanecer ativa no mercado?

6-   Qual é o seu diferencial?

7-   De que maneira a concorrência se comunica com o seu público-alvo?

8-  Como  fazem suas campanhas de marketing?

Essas perguntas podem ser um ponto de partida para análises mais profundas. A análise do seus concorrentes traz em si um panorama de valores e direcionamentos em relação a forma de abordar o público-alvo.

10. Preste atenção no seu planejamento de marketing

Planejamento em marketing implica em criar etapas de projeto. É interessante notar que podem existir fatores que alteram esse planejamento: mudanças no cronograma, mudança de foco, dificuldade para se chegar a um denominador comum.

Quando esses fatores começam a tumultuar o andamento do planejamento em marketing é necessário focar no público-alvo e no motivo desse planejamento: dialogar com um novo público? Mostrar a importância do público cativo? Independe do objetivo, um planejamento em marketing deve ser cíclico e construído de modo que seja possível aplicar melhorias posteriormente.

A lição desse item é utilizar o planejamento de marketing como um guia para o seu objetivo, e não como um manual de regras inflexível para lidar como o seu público-alvo.

11. Busque conselhos e mentores

Não se isole, busque profissionais qualificados que podem fazer a diferença atribuindo foco ao seu desenvolvimento em marketing. Verdadeiros empreendedores sempre bebem de fontes de conhecimento que estão consolidadas no mercado. Saiba que existe mais do que simples palpites quando falamos de venda e marketing digital. Entender a ciência por trás das decisões de compra pode auxiliá-lo.

Infográfico Perfil dos empreendedores brasileiros

Perfil dos empreendedores brasileiros. Fonte.

12.  Foque no essencial e saiba lidar com a mídia

Com o trabalho bem desenvolvido na área de marketing, é natural que o status da equipe aumente, muitas vezes profissionais e gerentes de marketing são procurados pela mídia a fim de comentar o sucesso dos projetos. Essas aparições na mídia são um bônus, dar entrevistas toda a semana, viajar para participar de programas e lidar em excesso com a mídia pode ser prejudicial se não for direcionado. A divulgação é muito importante, mas o trabalho diário deve ser mais importante do que a fama alcançada em projetos que já aconteceram.

A WCK está entre as melhores agencias de inbound do Brasil, isso se deve ao fato de que existe foco por de trás de suas ações.

13. Otimize o seu tempo

Encontre maneiras de garantir que tempo não esteja sendo jogado fora com coisas triviais. Use ferramentais digitais de gestão, elas são responsáveis pela a arte de fazer o dobro na metade do tempo.

Os modelos de gerenciamento de tempo adotados pelas startups são modelos que referenciam mais a produtividade do que “estar ali 8 horas por dia”; Oriente a equipe de marketing a trabalhar com os seguintes questionamentos: Quais ações são prioritárias? Quais podem esperar? Quanto tempo a equipe consegue se trabalhar antes de o trabalho se tornar cansativo, ou improducente?

O cronograma e o mapeamento de ações-chave atribuem foco ao trabalho além de não sobrecarregar pessoas com excesso de atividades.

14. Mantenha os gastos sobre controle

É importante que todos saibam como as verbas de marketing serão utilizadas, esses valores poderão ser debatidos em reuniões iniciais.

Gastos extras devem ser apresentados para que opções sejam oferecidas, alocar recursos a bel prazer com a justificativa de que “é o melhor a ser fazer para as estratégias de marketing”, é uma atitude que não deve provir de um gerente de marketing.

Em ultima instância, convém saber que nem sempre é possível fazer tudo o que foi planejado, mais uma vez prioridades são necessárias.

15. Certifique-se que todos estejam agindo para o mesmo objetivo

Em startups, a estrutura costuma ser menor inicialmente, por isso é comum que todos saibam para onde o “barco está indo”. A sua equipe de marketing sabe quais são os valores da empresa e o que está sendo passado com as campanhas?

Você conhece as múltiplas capacidades das pessoas que trabalham com você? É necessário dizer onde pretende-se chegar e o que está sendo feito para atingir esse objetivo. Empresas que valorizam a sua mão de obra obtém melhores resultados.

Mover uma equipe com suas motivações voltadas para o trabalho exige transparência, comprometimento com todos e a exaltação da importância de cada um nos processos.

16. Crie metas

Estabeleça metas para garantir que sairá do lugar comum, elas também serão guias quando a produção de conteúdo e serviço começar a ocupar um espaço significativo na rotina da empresa.

17. Não se esqueça das engrenagens que fazem o seu negócio funcionar: as pessoas

Não se esqueça que sem as pessoas, qualquer empreendimento falha. Procure entender motivações e conhecer pessoas para aproveitar o melhor que cada uma delas tem a oferecer. Normalmente existem talentos escondidos bem debaixo do seu nariz.

Em 3 lições que sua empresa pode aprender com as startups, falamos sobre o conceito de MVP e metodologias que podem te ajudar a ter mais sucesso nas suas ações, de forma rápida e mensurável. Startups têm muitas lições para ensinar por causa da sua estrutura focada na inovação e contato com o cliente.

Para aqueles que desejam atuar na área no Brasil, há indícios de que os investimentos em startups ocorrerão cada vez mais, a ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial), por exemplo, planeja investir 10 milhões de seu orçamento no programa Conexão Startup Indústria, que reconhece empreendedores nacionais e fomenta o mercado de inovação.

Ao longo dos anos as estratégias mudaram, mas a principal mudança está nas pessoas: elas procuram se focar na produtividade e em criar “bem sociais”, procuram conhecer o seu público para atendê-lo e não simplesmente ofertar produtos para vender.

Os novos desafios para gestores de marketing envolvem lidar com projetos construídos para oferecerem transformações reais e com equipes cada vez mais questionadores e dispostas a participar de todos os níveis dos projetos.

Como VOCÊ estimula inovação e transformação no seu dia a dia?

Que tal ser o primeiro a avaliar este artigo?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas
Carregando...

Leave a Reply

Deixe seu comentário abaixo

[contact-form-7 id="14318" title="Fale com a Lilian Rios (Fim de Post)"]
Lilian Rios

Fale com a Lilian Rios

Especialista Inbound Marketing

o