Como o marketing pode REALMENTE ajudar a fechar uma venda

Como o marketing pode REALMENTE ajudar a fechar uma venda

  • 0
  • 25 de outubro de 2016

Por que os seus leads não são convertidos em clientes? Essa pergunta faz muitos empresários perderem o sono todas as noites. Para começar, é necessário entender que as regras do jogo mudaram e que ter um monte de leads, simplesmente, não é a única resposta para a sua procura.

A internet foi responsável por uma transformação drástica nos hábitos de consumo; a própria maneira de realizar compras mudou: as pessoas têm a necessidade de sentirem-se donas de todo o processo, querem saber profundamente sobre o produto, ter um bom comparativo e construir o seu conhecimento.

Tendo isso em mente, saiba como o marketing pode te ajudar a fechar uma venda.

Se preparando para a nova jornada

Muitos clientes quando procuram um vendedor, ou um site de compras, já tem parte do processo de vendas realizado em suas mentes: eles conhecem a empresa, as configurações do produto, e só querem conferir se as suas expectativas serão atendidas.

O marketing entra como diferencial nessa equação, visto que agora temos que trabalhar com outros atributos, como:

Adequação: Um produto é feito para um público-alvo e a ele são direcionados os esforços; a tentativa de perseguir inúmeros públicos para tentar alcançar o maior número de pessoas se demonstra cada vez mais ineficaz, embora ações desse tipo possam ter o seu lugar dentro de uma estratégia coerente.

Monitorar resultados: Ações sem monitoramento de resultados são ineficazes, um dos grandes avanços nesse sentido foi entender que saber dados como quantas pessoas abrem os e-mails enviados e quantas pessoas curtem a sua página semanalmente, colaboram para realocar esforços e direcionar ações.

Propor uma experiência real para o consumidor: Implica em fazer com que ele seja participante efetivo dos processos relativos a marca, opinando e estando no foco do desenvolvimento projetual.

Leads e a sua marca

Mais leads, mais possibilidades de vendas, certo? Talvez proporcionalmente a resposta seja um sim, mas quando pensamos que muitos leads não conseguem ser estimulados a continuar a jornada de compras, aprendemos que a qualidade dos leads é mais importante que a sua quantidade.

Através do marketing direcionado e estudo do seu público-alvo, a sua empresa vai agir para alcançar os leads que tem ligação com o produto ofertado, e mais do que isso, acompanhar aqueles leads que podem se tornar clientes.

Uma dica: A ilusão da quantidade “quanto mais, melhor”, é algo que não condiz com as novas práticas de marketing Inbound. O direcionamento é mais assertivo para as vendas.

Identificando oportunidades e formulando estratégias

É “difícil” vender em um lugar onde todos estão ofertando o mesmo produto, mas e se houver um diferencial na sua oferta que faz com que um público maior seja abrangido? E se você for para um local onde haja pouca oferta?

Esses questionamentos que estão diretamente correlacionados aos hábitos de consumo e procura do seu público fazem parte das estratégias de marketing e tem a função de quebrar barreiras iniciais: se há uma aproximação entre leads e “oportunidades” que não eram enxergadas pelos concorrentes, a possibilidade de venda é muito maior.

Você sabe quais são as melhores mídias e formatos?

Refrigerantes eram originalmente produzidos e engarrafados em frascos de vidro, até que os produtores perceberam que havia desperdício de produto por causa da fragilidade do material. Hoje, uma pequena porcentagem de refrigerantes é comercializada neste tipo de embalagem.

O exemplo acima serve para dizer que é necessário adaptar o produto e a sua forma ao público. Muitas vezes você tem o produto certo, mas ele não tem uma forma atrativa, e principalmente quando há muita oferta no mercado é necessário verificar se você está aparecendo como deveria. Empresas que vendem chocolate, como a Cacau Show, por exemplo, sabem que produto e forma são essenciais.

Dica: A “Forma” como o seu produto vai aparecer, diz respeito a toda a sua comunicação desde as analógicas: embalagem, banners, flyers, cartazes, as digitais: websites, anúncios, etc.

Então como o marketing pode determinar de que forma o meu produto pode ser apresentado?

As regras de Inbound Marketing estimulam a pesquisa com o público-alvo para determinar qual a melhor forma do seu produto estar na mídia. Não existe achismos, um dos maiores erros de empresas em todos os segmentos é tomar decisões sem consultar aqueles para o qual projeta.

O reconhecimento da marca

O Inbound Marketing faz com que propects e clientes se tornem íntimos da marca, há a valorização de informações relativas ao posicionamento da empresa no mercado, a sua relação com os clientes, e a transparência dos processos realizados para a criação dos produtos.

Tudo isso gera um vínculo de proximidade entre marca e cliente.

Ciclo consistente de vendas

Por causa da manutenção dos clientes e de seus históricos de compra, é possível “encurtar” o ciclo de vendas: produtos são ofertados com estratégia e precisão sempre levando em conta o perfil da pessoa e as informações, tanto aquelas divulgadas, quanto as descobertas através das pesquisas.

Encurtar o tempo entre uma compra e outra é demonstrar que existe custo x benefício com aquisições inteligentes.

Explorar novos territórios

Em última instancia, o Inbound Marketing ajuda a exploração de novos horizontes relacionados a todo o processo de venda (que não deve ser enfaixado). A visão diferenciada sobre o uso da tecnologia, a análise de cenários e do perfil do público-alvo fazem com que a união de marketing e vendas seja um sucesso.

Precisa de mais conteúdo? Conheça 5 dicas imperdíveis para atrair a atenção do seu cliente.  

Que tal ser o primeiro a avaliar este artigo?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas
Carregando...

Leave a Reply

Deixe seu comentário abaixo

[contact-form-7 id="14318" title="Fale com a Lilian Rios (Fim de Post)"]
Lilian Rios

Fale com a Lilian Rios

Especialista Inbound Marketing

o