Como montar um plano de marketing digital em 4 passos

Como montar um plano de marketing digital em 4 passos

  • 3
  • 23 de janeiro de 2015

* Esse conteúdo foi atualizado em 2017.

Um plano de marketing digital em 4 passos

O Plano Estratégico de Marketing Digital, ou apenas Plano de Marketing Digital, tem como objetivo servir como um guia para a empresa. Ele estabelece o posicionamento de mercado da sua empresa e o modo como ela é vista pelos seus clientes. Também ajuda a definir os objetivos estratégicos, identificar suas vantagens competitivas em relação ao concorrente, na estruturação de processos e de uma abordagem de mercado mais organizada, focada e mensurável, e o mais importante: em identificar que melhorias precisam ser feitas para alcançar mais resultados e vendas, e, de quebra, comprovar mais e melhor ROI (retorno sobre investimento).

Sem este planejamento, sua empresa corre o risco de não aproveitar suas qualidades ou os investimentos feitos, além de não conseguir identificar quais pontos fracos precisam ser trabalhados para conquistar mais resultados. Se você ainda não está completamente convencido, temos um post com o case de 3 empresas que, ao planejarem, conseguiram triplicar números. Confira:

>> É hora de fazer o seu o plano de marketing digital: 3 empresas que, ao começarem a planejar, conseguiram mais resultados <<

Então, confira um passo a passo de como montar um plano estratégico de marketing digital. Vamos lá?

Passo 1: Entender onde estou e onde quero chegar

O primeiro passo, antes mesmo de iniciar o plano estratégico de marketing digital, é entender onde você está e aonde quer chegar. Ou seja, traçar objetivos que a empresa deseja atingir com as ações de marketing digital que serão elaboradas e quais metas quer alcançar. Para isso, contudo, a empresa precisa estipular o que está esperando alcançar com sua marca, produto ou serviço. Para entender melhor, que tal um exemplo?

Vamos supor que estamos falando de uma empresa X que presta serviços de consultoria empresarial. Sendo assim, ela irá traçar objetivos como:

  • Aumentar nosso faturamento em 20% com vendas advindas de ações de marketing digital;
  • Aumentar o número de visitantes no blog corporativo.

Para isso ela precisa realizar ações, como, por exemplo:

  • Criar uma landing page oferecendo uma primeira sessão de consultoria grátis;
  • Aumentar o número de posts por semana e com conteúdo relevante (aqui entra o planejamento de conteúdo, por exemplo).

O importante é definir sua meta global (aumentar o faturamento) e, a partir dela, metas específicas que ajudarão a atingi-la (aumentar número de visitantes). As metas também ajudarão a definir as métricas e KPIs aplicáveis – os indicadores utilizados para medir o desempenho dos processos de uma empresa e colaborar para que alcance seus objetivos.

Estabelecer prazos de execução também é essencial, já que devido ao volume de trabalho envolvido em qualquer campanha de marketing digital, a questão do tempo pode facilmente fugir  do controle.

Com essas metas e indicadores bem definidos, é preciso entender qual o momento atual da empresa e o que precisa ser feito para chegar aonde se deseja. Analise número, converse com seus colaboradores, pesquise seus concorrentes e as projeções do seu mercado. A resposta está tanto dentro de casa quanto fora dela.

Passo 2: Descobrir como posso atingir os meus objetivos

Para entender o que fazer para atingir seus objetivos, é necessário conhecer o funil de vendas: prospectar, apresentar, lidar com objeções, fazer a venda e analisar resultados (mais conhecido como atrair, converter, relacionar, vender e analisar).

  • Atrair: É a etapa na qual você trabalha para trazer mais visitantes para o seu site. Por exemplo, tornando-o mais atrativo e com conteúdos voltados para uma necessidade do consumidor;
  • Converter: Esse é o momento em que o indivíduo deixa de ser um desconhecido, para se tornar um lead, demonstrando mais interesse na sua marca (é a hora em que ele deixa mais informações sobre si mesmo ao baixar um material);
  • Relacionar:  Seu lead precisa ser nutrido com conteúdo de valor para ele, para que assim, se interesse cada vez pela sua solução ou produto, estreitando também o relacionamento entre vocês. É a etapa onde você desperta nele o desejo/necessidade de consumir o seu produto ou serviço;
  • Vender:  Depois de nutrido e educado sobre a sua marca, o lead qualificado avalia e compara as opções disponíveis no mercado e acaba optando pela sua, pois entendeu que é a opção que mais se adequa a sua necessidade;
  • Analisar: A última etapa é responsável por analisar tudo o que está sendo feito, quais resultados estão sendo gerados e o que precisa de ajustes.

Entender como acontecem todos os processos de relacionamento e vendas dessa ferramenta é importante para auxiliá-lo a identificar pontos de melhoria e garantir que as ações de marketing funcionem de maneira eficiente e veloz.  Ou seja, nesse passo, você precisa entender como acontece hoje a sua venda e o que precisa ser feito para torná-la melhor em resultados e em relacionamento com o seu consumidor.

Passo 3: Conhecer o meu cliente ou o tipo de cliente que desejo atingir

Se você deseja ter uma presença na internet e ser digital, é necessário promover seus produtos e serviços através dela e, sobretudo, se tornar uma referência e autoridade no seu mercado. Contudo, para isso, você também precisa atingir as pessoas certas, pessoas que estão interessadas no que você tem a oferecer ou que podem vir a querer comprar o seu produto.

Para isso, você precisa conhecer sua audiência, seu público-alvo. Converse com seus clientes atuais, ou clientes antigos, amigos e colegas de trabalho e descubra os padrões de comportamento, motivações e objetivos dos seus consumidores, desenvolvendo e definindo a sua persona. Desta maneira, quando você criar suas estratégias de marketing digital, elas estará em sintonia com o seu público-alvo.

Também é importante definir os canais pelos quais a sua persona se relaciona e comunica. O importante aqui é saber como e onde se apresentar (afinal, você precisa está onde o seu cliente está!).

Aqui, vamos utilizar o mesmo exemplo da empresa X de consultoria. Sabendo que seus clientes são empresários entre 25 a 35 anos, é importante que ela esteja presente no Linkedin, por exemplo, uma plataforma mais empresarial. Além disso, a linguagem utilizada deve ser um pouco mais formal, buscando termos de empreendedorismo. Todas as ações de marketing e o conteúdo criado terão que levar estas questões em consideração para que tanto a apresentação como a interação aconteçam de maneira eficiente.

Note: todos os pontos aqui abordam conhecer melhor o seu cliente. Quem ele é, o que gosta, como se relaciona, onde está, quais são suas maiores dores e como busca curá-las. Todas essas perguntas são essenciais para construir uma estratégia que, de fato, converse intimamente com ele. Foque nessa palavra: conteúdo. Ela é a força motriz que garantirá a efetividade das suas ações. Afinal, se você não sabe quais os motivos que levam os consumidores a comprarem o seu produto, como definirá o discurso que irá utilizar para atraí-los?

Passo 4: Saber qual o prazo para cada ação e como mensurar

A elaboração de um cronograma é essencial para o funcionamento do plano estratégico de marketing digital. Sem ele, é impossível potencializar as ações realizadas. E no marketing digital, a alavancagem (ou seja, o quanto você consegue explorar cada ação) é um ponto fundamental.

Interagir e encantar sua audiência requer uma quantidade razoável de ações. Desta maneira, o cronograma torna-se muito importante, pois todos os passos precisam estar definidos e cronometrados, evitando que atividades sejam realizadas simultaneamente (quando deveriam ser realizadas em certa ordem) e percam o seu verdadeiro objetivo, não atingindo o resultado esperado.

Mas, como mensurar esses resultados?

Até mesmo antes de iniciar o plano de marketing digital, é preciso alinhar de que maneira as ações de marketing serão monitoradas e mensuradas e quais métricas serão utilizadas.

Você pode utilizar ferramentas de monitoramento, como o Google Analytics ou mesmo ferramentas de automação, como o RD Station. Essas ferramentas devem ser escolhidas conforme as métricas que serão mensuradas, como taxa de conversão,  taxa de rejeição, número de cliques etc. Como você pode perceber, em resumo, as ferramentas e métricas utilizadas dependem das ações programadas no plano.

Resumindo: como montar seu plano de marketing digital

Defina seus objetivos: o que você quer alcançar com as suas ações de marketing digital?

Desenhe sua persona: quem é o seu cliente ideal? Em quais canais está e como você deve se relacionar com ela?

Desenvolva o conteúdo que atraíra e conversará com o seu cliente;

Monte o seu cronograma: defina a frequência, distribuição e sinergia entre suas campanhas;

Monitore: identifique quais ferramentas deverá utilizar, quais métricas serão trabalhadas em cada um dos canais e, posteriormente, acompanhe o desempenho do funil de vendas.

Muitos detalhes nos quais prestar atenção, certo? Mas vamos dar mais uma dica para ajudar no seu planejamento: desenvolva a Inteligência de Marketing dentro da sua área, preparando a sua equipe para analisar dados e gerar informações relevantes, revertendo esse conhecimento em ações mais assertivas e ainda melhores resultados. Ou seja, utilize as próprias respostas obtidas por suas ações para otimizar o trabalho, melhorando o seu negócio.

Ainda está em dúvida? Calma que temos mais um material que pode ajudar no seu planejamento: E-book Marketing Digital: O passo-a-passo completo para Iniciantes

 

Leave a Reply

Deixe seu comentário abaixo

[contact-form-7 id="14318" title="Fale com a Lilian Rios (Fim de Post)"]
Lilian Rios

Fale com a Lilian Rios

Especialista Inbound Marketing

o