Como fazer um diagnóstico organizacional em tempos de crise?

Como fazer um diagnóstico organizacional em tempos de crise?

  • 1
  • 21 de Março de 2016

Atualmente, é muito comum vermos a preocupação dos empresários, dos colaboradores e do país inteiro em relação à crise, não é mesmo? Mas, o que é exatamente este momento que estamos vivendo? Economicamente falando, estamos em um momento de escassez do mercado brasileiro, o que significa que há um enxugamento da demanda.

Contudo, diferentemente do que grandes e pequenas empresas têm cultuado no mercado, a falta de crescimento do país como um todo não significa que há falta de crescimento de negócios. Se você parar para observar ao seu redor, verá que ainda há muitos fechamentos de propostas, contratos, serviços e compra de produtos. Contudo, em menor grau e em apenas determinadas empresas. Mas, por quê?

Isso ocorre porque, em momentos de crise, quem ganha é aquele que se diferencia, quem é melhor. As empresas que fazem além do que os clientes esperam e que criaram estratégias para momentos pré-escassez, conseguiram continuar perpetuando seu negócio. E essa é exatamente a chave de ouro: sobrevivência. As empresas precisam sobreviver à crise para crescer em longo prazo.

Entretanto, se você é uma das empresas que não se preparou para esse momento, agora é a hora de realizar um diagnóstico organizacional e perceber como anda seu sistema de gestão. Para discutirmos um pouco sobre isso, vamos primeira entender o que é o diagnóstico organizacional. Acompanhe!

O que é diagnóstico organizacional?

Basicamente, este tipo de diagnóstico funciona como uma fotografia da sua empresa. Ou seja, você consegue perceber a saúde dela através de uma radiografia, por exemplo. Com o diagnóstico organizacional, você consegue perceber, através de uma abordagem geral, como está o contexto de sua gestão e também analisar pontos específicos de seu negócio. Assim, é possível resolver os problemas e superar obstáculos de maneira mais ágil e dar um maior direcionamento aos seus colaboradores com estratégias definidas e claras.

Transparência em momentos de crise – e não só – é fundamental para um melhor posicionamento da empresa no mercado competitivo e um envolvimento maior dos membros de todas as equipes envolvidas no negócio. Só assim será possível sobreviver e atingir os resultados esperados.

O diagnóstico, portanto, nos ajuda a perceber onde estão os problemas, de onde eles vieram e qual foi o motivo. E, após a análise, é possível ter ações mais produtivas, maior engajamento e intervir de maneira proativa. Essa análise possibilitará um levantamento de todas as condições da empresa, boas e ruins, e avaliar qual o grau de saúde, ou seja, de eficiência.

Onde está a crise na minha empresa e por que o diagnóstico organizacional é tão importante?

Em tempos de crise, com um cenário tão desafiador, é fundamental entender o lado do colaborador. Pense o seguinte: como manter-se motivado com baixos salários, sem saber o seu futuro dentro da empresa, ter um volume maior de trabalho por causa de demissões e acumular funções? Por causa desse cenário, é necessário investir em motivação e treinamento de equipes e sobreviver a este momento.

Com o treinamento, estimula-se a curiosidade, o conhecimento e desenvolve-se o senso crítico e senso de comprometimento do colaborador. Assim, a equipe toda se envolverá para diagnosticar a organização, entender o momento desafiador e propor soluções de investimento e aperfeiçoamento.

O problema pode estar em um ponto específico ou diversos. Sua empresa pode estar com más condições de liderança, equipe, produto, qualidade, jurídico, finanças ou até na precificação. Por ser uma vasta gama de possíveis problemas, é realmente importante compreender o que de fato está acontecendo. Por isso, o diagnóstico é fundamental.

Como fazer um diagnóstico organizacional em tempos de crise?

A seguir, preparamos um passo a passo para ser seguido e realizar o diagnóstico organizacional em sua empresa. Veja:

Primeiro passo: identifique os sintomas. Converse com seus colaboradores e perceba quais são as dificuldades enfrentadas, quais as reclamações e sugestões. Também converse com seus fornecedores, colegas e clientes para entender todo o contexto em que sua empresa está inserida. Você perceberá como estão os ânimos e conseguirá identificar os sintomas que todos estão enfrentando.

Segundo passo: identifique os problemas. A partir dos sintomas, você conseguirá compreender os problemas enfrentados. E eles serão o foco da sua estratégia.

Terceiro passo: identifique os motivos. Para elaborar uma estratégia, você precisa saber quais foram os motivos que o levaram a este cenário. Assim, você não errará novamente e conseguirá bolar soluções e também prevenções para as causas prováveis.

Quarto passo: siga uma direção. Com os sintomas, problemas e motivos identificados, você terá o cenário completo relatado e ideias e sugestões para possíveis soluções e estratégias. Assim, você começará o seu planejamento em todas as áreas que estão enfrentando dificuldades e até mesmo as que não estão. Planeje soluções para sobreviver, como por exemplo: fidelizar clientes, manter um faturamento que pague seus custos fixos, estude sobre o momento econômico, não tenha medo de investir no que é necessário: em treinamento, motivação.

Este post foi útil para você? Deixe sua opinião nos comentários!

E, lembre-se: em tempos de crise, sobreviver é a palavra de ouro!

Avalie nosso artigo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas
2 voto(s)
Carregando...

Leave a Reply

Deixe seu comentário abaixo

[contact-form-7 id="14318" title="Fale com a Lilian Rios (Fim de Post)"]
Lilian Rios

Fale com a Lilian Rios

Especialista Inbound Marketing

o