9 perguntas cruciais que você deve fazer antes de contratar uma agência ou uma consultoria

  • 7
  • 27 de fevereiro de 2017

Você pesquisou, fez benchmarking, conversou com outros gestores e decidiu: preciso contratar uma agência parceira para trabalhar com Marketing Digital/preciso de uma consultoria para ajudar a alavancar meus resultados.

Fico feliz por você! Identificar e reconhecer a necessidade de um parceiro que vá ajudar na sua estratégia é um excelente sinal de maturidade em negócios. Afinal, se uma empresa deseja se destacar na sua área de atuação, precisa se dedicar de recursos e alma para isso (inclusive, falei da importância em focar na inteligência empresarial para o seu negócio em outro conteúdo, acho que vale a pena você dar uma lida ;)).

Mas agora vem outra dúvida: como escolher o parceiro ideal? Vou te ajudar listando 9 perguntas que você deve fazer para o seu futuro parceiro antes de contratar uma Agência de Marketing Digital ou uma Consultoria. Vamos lá!

#1 – Há quanto tempo a agência trabalha com Marketing Digital / Há quanto tempo você trabalha com Consultoria?

O intuito dessa pergunta é ajudar você a entender a expertise (competência ou qualidade de especialista) e experiência do parceiro que você está pesquisando na sua área de atuação.

No caso de agências, algumas empresas ainda enxergam o Marketing Digital como uma tendência e não necessidade. Então não é raro encontrar fornecedores que têm anos de experiência no ramo do Marketing Tradicional e só no último ano, passaram a agregar algumas ações voltadas para o digital, mas não como seu core business.

Outras empresas mais novas não possuem ainda a solidez necessária para oferecer uma visão mais voltada para negócios e resultados.

O Marketing de Conteúdo listou alguns pontos importantes para analisar nesse sentido:

  • Serviços que foram agregados com o tempo: vale a pena dar uma olhada em como a empresa começou e se atualizou, e em quais serviços e ações se destacou;
  • Certificações e parcerias: as agências que atuam no marketing digital e são parceiras ou certificadas por empresas como Hubspot, Google e Resultados Digitais apresentam mais confiança para entregar serviços de qualidade;
  • Premiações: elas transmitem mais credibilidade para as agências, servindo como um ponto de referência para o público;
  • Notícias na mídia: nada como uma pesquisa no Google e nos portais de notícia para procurar algum material que traga informações relevantes sobre as agências.

O mesmo funciona com uma Consultoria.

Independente do tempo de atuação, procure por parceiros que estejam estabelecidos no mercado como autoridade ou referência no seu business, ou que possuam chancela de hubs do mercado, como a Resultado Digitais para agências.

#2 – Com quem exatamente eu irei trabalhar? Posso conhecê-los antes de tomar minha decisão?

O contato com as pessoas com quem você vai trabalhar é essencial. Peça para conhecer a equipe que vai trabalhar diretamente com você, visite o parceiro e conheça as especialidades dos profissionais, bem como a satisfação profissional e o clima organizacional do ambiente.

Vale também pesquisar os currículos dos colaboradores, suas certificações, premiações, selos e referências de outros clientes. Isso o deixará mais tranquilo sobre a capacidade e qualidade de entrega dos seus objetivos.

#3 – Como são tratadas as contas internamente?

Quanto mais clientes uma agência/consultoria tiver, melhor ela deve ser, certo? Nem sempre. Tudo vai depender da forma como cada conta é tratada. Afinal, ninguém quer ser negligenciado por conta de outro cliente com problemas, certo?

Procure saber com quantos clientes o seu parceiro trabalha e quais os profissionais são exclusivos para cada um deles e quais são compartilhados. Também peça detalhes sobre a organização e gestão dos projetos e quais medidas são tomadas para que os trabalhos não sejam acavalados.

Empresas que trabalham com softwares de projetos (como RunRun.it, Meister Task e Kanban) e possuem processos claros e estabelecidos são as parceiras que você deve procurar, por terem claro todos os passos necessários para fazer o trabalho com qualidade e entrega.

#4 – Quais são os tipos de clientes com os quais você preferem trabalhar? Se dedicam a um nicho específico?

Procurar agências ou consultorias especializadas em nichos pode ser uma boa pedida para quem busca por bagagem e experiência estratégica focada. Contudo, procure entender quais garantias você terá de que os conteúdos e estratégias produzidos serão exclusivo e personalizados para a sua organização, criando, de fato, um diferencial competitivo.

 Se é uma empresa que nunca trabalhou com o seu nicho de atuação, ela pode fornecer uma visão mais limpa e inovadora do seu mercado, um novo olhar para as suas necessidades. Para ficar mais garantido, procure entender junto a ela como ela lidará com as questões e dúvidas que surgirão pelo caminho, como fará para melhor entender o seu negócio e

Não existe perfil certo ou errado.  O que pode existir é um perfil que se encaixa ou não com o jeito de trabalhar de uma empresa. Uma questão cultural poderia ser uma barreira para a parceria ter sucesso, por exemplo. O crucial é exigir qualidade e compromisso de qualquer parceiro que venha a trabalhar com você. Não deixe de pesquisar o portfólio das agências e veja como elas ajudaram outros clientes.

#5 – Qual o seu projeto de maior sucesso? E o seu fracasso?

Todos gostam de falar do seu sucesso, conheça os do seu parceiro. Pergunte qual era o problema apresentado e como eles identificaram como agir para atingir o sucesso. Analise como esse case de sucesso influenciou seus processos e métricas, e como buscaram replicar os resultados positivos. Não hesite em pedir algum material que mostre seus trabalhos, seus números.

 Quanto ao fracasso, mais do que saber o que não deu certo, o ponto aqui é entender o que o seu futuro parceiro entendeu e aprendeu com esse problema. Assim, você conseguirá uma melhor noção de como a Agência se preparou para lidar com problemas, como busca solucionar impasses e se ela se permite mudar depois de algum revés.

#6 – Como você define e mede nossas metas?

Um bom ponto de partida é pedir para o parceiro fazer uma análise do seu negócio e sugerir metas que considere importantes para o seu negócio. Depois peça para ele apresentar essas metas e explicar o que o levou a identificar esses pontos.

 Esse processo pode parecer difícil à primeira vista, mas ele é imensamente válido para analisar se esse parceiro entendeu quem é você, as suas necessidades e como estipula suas metas de trabalho, deixando mais latente o seu perfil analítico e estratégico. Essa hack também deixará claro se o seu parceiro tem uma cultura data-driven e foco em performance, dois pontos essenciais dentro de uma cultura digital.

#7 – O que acontece se as metas não forem cumpridas?

Essa é uma outra questão essencial para ser tratada. Se o seu parceiro não cumpriu algumas de suas metas, como ele vai proceder? Ajustará sua estratégia ou suas metas? Qual é o seu plano de emergência para ações que não dão certo?

 Importante lembrar: o trabalho de uma agência de marketing digital e de uma consultoria são uma construção diária, onde os maiores resultados são sentidos em médio e longo prazo. Uma parceria de sucesso começa com um plano, estratégias e paciência. 

#8 – Preciso mudar a forma como trabalho ao contratar sua empresa?

As agências de marketing digital e consultorias não são intrusas que vão modificar todo o trabalho realizado na empresa. Elas também não vão trazer mais problemas para o dia a dia de trabalho ou complicar as tarefas essenciais da organização (se algum deles sugerir isso, fuja! ;p).

Pelo contrário: elas vêm para somar, trazendo o conhecimento e a experiência que a empresa precisa, mas ainda não possui (até porque esse não é o seu core business). Toda esta bagagem garante que as ações sejam mais eficientes, precisas e que os resultados cheguem mais rápido.

Então pergunte para o seu parceiro como ele moldará ou conciliará a forma como trabalha para os seus processos e se, identificar que há incongruências no processo, como adequará o seu trabalho para que tudo flua sem interrupções.

#9 – Quanto custa trabalhar com a sua Agência/Consultoria?

Essa é a pergunta de um milhão de dólares quando falamos em contratar um parceiro, certo? Mas se eu puder te dar a melhor dica de todas é: não pense apenas com o bolso!

Eu sei que em época de instabilidade econômica, como a que estamos vivendo nos últimos tempos, qualquer investimento pode soar como gasto. Mas nem sempre os preços mais baixos garantem capacidade de atendimento e entrega de resultados. Então desconfie de empresas que cobrarem um preço muito abaixo da média do mercado.

O que precisa ser avaliado aqui é custo/benefício e, principalmente, valor do trabalho realizado. Entenda como esse parceiro pode agregar a sua estratégia, ou traduzindo: como ele ajudará o seu negócio e quais garantias trará para alcançar os resultados prometidos.

Entenda o quanto você está disposto a investir para crescer e escolha um parceiro que se comprometa com o seu negócio, não somente com a entrega de tarefas.

Como contratar uma agência/consultoria que seja meu parceiro estratégico?

Você – na posição de quem procura por um parceiro – quer obter o resultado contratado e o seu fornecedor quer, sem dúvidas, entregar isso para você, porém é de grande importância lembrar que um depende do outro e, para que os resultados apareçam, é primordial dividir as responsabilidades – cliente e parceiro precisam trabalhar juntos. As atividades diárias podem tornar o resultado almejado cada vez mais distante caso você, ou seu parceiro, não entendam o quão substancial é este envolvimento.

Se você identificou que esse é o caminho para ter diferencial competitivo, previsibilidade e uma estratégia focada em resultados, é hora de dar o próximo passo – confira o nosso conteúdo: Empresa empática: eleja parceiros e não fornecedores – como contratar e ser contratado

Leave a Reply

Deixe seu comentário abaixo

[contact-form-7 id="14318" title="Fale com a Lilian Rios (Fim de Post)"]
Lilian Rios

Fale com a Lilian Rios

Especialista Inbound Marketing

o