4 estratégias de marketing digital que muitas empresas tradicionais têm medo de tentar

4 estratégias de marketing digital que muitas empresas tradicionais têm medo de tentar

  • 1
  • 8 de junho de 2018

Ter um diferencial de mercado no fundo é a meta de toda empresa, afinal é ele que fará se destacar entre a concorrência e atrairá seu público-alvo. O problema é que muitas vezes o que é feito para alcançar esse diferencial é apenas mais do mesmo – técnicas antigas, muitas já ultrapassadas e cujo saldo fica aquém do esperado. A culpa, então, recai sobre o mercado, o desemprego, a crise e os desmandos do governo, quando, na verdade, é só olhar para o lado e ver que, sim, o gramado do vizinho está mais verdinho.

Como, se a crise é igual para todos? Porque, na verdade, ela só existe para quem tem medo de tentar novas estratégias, para quem não usa a criatividade e se contenta em reclamar em vez de fazer. Se você já cansou da zona de conforto e quer saber como ter sucesso e resultado, preste atenção nessas estratégias de marketing digital e fuja do óbvio, sem medo de tentar.

4 estratégias de marketing digital

1. Criar novos formatos de conteúdo, principalmente interativos

Hoje o marketing de conteúdo é o grande gerador de tráfego e leads, com conteúdo relevante, atualizado e original. É através dele que você vai ganhar a confiança do seu público. Mas é justamente aí que vem outra questão: a criação de diferenciais dentro destes mesmos conteúdos – porque chega uma hora em que “” a sua expertise no assunto pode não bastar. Faça seu público participar, interagir, colocar a cara na reta para aumentar o engajamento do público, tornando todo o processo de conquista ainda mais interessante. Enquanto um leva ao cinema, você leva para pular de bunguee jump.

A ideia é passar a história da sua marca ou produto de uma forma interessante, com quizzes, infográficos, concursos, promoções. Não tenha medo de não acertar a mão, experimente aos poucos e vá medindo os resultados, adaptando o conteúdo. Faça um branding e mergulhe a comunicação da sua marca na interatividade com seu público, mexendo com os cinco sentidos e criando necessidades. Cole no inconsciente e consolide sua imagem.

2. Investir nas redes sociais menos populares

Vai se manter no Facebook, LinkedIn e Instagram? Claro que sim, ainda há um púbico imenso por lá. Mas há um pessoal ávido por novidades também em algumas mídias mais novas e que não são tradicionalmente utilizadas pelas empresas. É o caso do Snapchat e as versões mais recentes como o Facebook Instant Stories, e o Instagram Stories, muito interessantes para criar campanhas curtinhas, de 24 horas, com alto impacto de penetração e também para fazer uma pré-medição de estratégia. Tem medo de contar sua história de um jeito novo? Dê uma olhadinha no que os concorrentes estão fazendo e inspire-se. Se tem coisa diferente no mercado, tem um público novo esperando pela sua empresa lá também.

3. Focar mais nas pessoas que nos algoritmos

Uma das grandes preocupações dos profissionais é justamente suprir os algoritmos para que o conteúdo produzido apareça nos primeiros resultados dos sites de busca, gerando tráfego orgânico, dando destaque ao blog ou site da empresa. O que acontece é que, neste contexto, muitas vezes a pessoal real, que lerá o conteúdo e que fará a compra do seu produto ou serviço, acaba ficando em segundo plano

São pessoas reais que vão ler os textos, assim como são pessoas reais que comprarão seu produto ou serviço. Deixe de lado o medo de não aparecer nos primeiros resultados e dê mais atenção às necessidades do seu público, seus desejos, suas dúvidas, fale de gente para gente, não para robôs. É tanta a preocupação com a otimização que o texto bem escrito, interessante e criativo tem sido deixado de lado.

Use as palavras-chave como estratégia de marketing para atrair a atenção do seu público e destacar ideias importantes, e não apenas satisfazer algoritmos.  É uma questão de inverter prioridades: coloque seu público em primeiro lugar e o rankeamento nas buscas em segundoNão é negar a importância do SEO, mas de dar a devida importância ao ser humano.

4. Reaproveitar seus principais conteúdos

Se o conteúdo é bom, ele merece ser lido – mas talvez nem todos tenham a mesma oportunidade de acessá-lo naquele momento, nem mesmo seu leitor mais fiel. Então por que não postá-lo novamente, com um novo título e um novo design? Reaproveite-o em um outro formato, direcionando o leitor para o original, adapte-o para outra mídia.

Para atrair mais tráfego, automatize sua postagem para dias e horários diferentes, aumentando as possibilidades de envolvimento com pessoas que não tiveram oportunidade de vê-los da primeira vez. Apesar do medo de o conteúdo ser considerado réplica e ser desprezado pelos algoritmos, os cliques e engajamentos que podem advir de colocar o post mais de uma vez podem criar mais oportunidades de seu público entrar em contato com o conteúdo compensa.

Ter medo do desconhecido é normal, mas na maioria das vezes é saindo da zona de conforto que se consegue os melhores resultados e se obtém o tão sonhado diferencial de mercado. Não esqueça que antecipar tendências é uma arte que as estratégias de marketing digital fazem muito bem. Apostar suas cartas em novas táticas é justamente o que diferencia os experts dos novatos na área, principalmente quando os riscos existentes podem ser muito bem recompensados. Lógico, afinal ninguém vence sequer uma batalha sem correr riscos, quanto mais uma guerra inteira. E o mercado é uma guerra de concorrência, na qual inovação é a palavra-chave e o caminho para ter resultados e sucesso.

E então, pronto para experimentar e investir no seu diferencial competitivo? 

Leave a Reply

Deixe seu comentário abaixo

[contact-form-7 id="14318" title="Fale com a Lilian Rios (Fim de Post)"]
Lilian Rios

Fale com a Lilian Rios

Especialista Inbound Marketing

o